Preço dos combustíveis continua caindo em MT; Gasolina fica perto de R$ 5,00

Os preços da gasolina e do etanol continuam em queda em Mato Grosso. O Repórter MT encontrou postos vendendo etanol por até R$ 3,47 e gasolina a R$ 5,15. Mas, apesar do reajuste apresentado em função da redução do ICMS estabelecido pela Lei Federal 194/2022, tem um outro fator influenciando a redução dos preços nas bombas dos postos: a concorrência.

Claudyson Martins Alves, vice-presidente do Sindipetróleo, explica que os postos que vendem combustível com valor muito baixo estão trabalhando quase sem margem de lucro. Ele exemplifica com o valor do etanol: todos os postos compram das usinas o combustível a R$ 3,29 (valor praticado na semana passada, segundo o índice semanal do CEPEA), ainda tem que arcar com o frete e não conseguem vender para o consumidor final por menos de R$ 3,69 se quiserem ter algum lucro.

O que acontece, segundo Claudyson, é que alguns postos aumentam o volume de combustível nos tanques – de 200 mil litros para 400 mil, por exemplo – e conseguem por um curto período de tempo aumentar a quantidade vendida, o que compensaria um valor abaixo do praticado pelos concorrentes. Mas isso é temporário e, de um jeito ou de outro, os postos que praticam esses valores vão precisar voltar à realidade do mercado se quiserem sobreviver.

“Em algum momento isso vai ter que ser repassado [para o consumidor final], precisa ser repassado. Senão o posto quebra”, explica o representante do Sindipetróleo.

Diante da oferta do produto a um preço menor, o consumidor muda de posto e força os demais a abaixarem os preços praticados no limite da margem de lucro. Pelo menos por enquanto, a vantagem é do cliente.

Como mostrou o Repórter MT, no último dia 4 de julho, foi anunciada a redução nos valores do ICMS, imposto estadual que incide sobre combustíveis. Com a nova regra de tributação, a base de cálculo do ICMS foi alterada. Para o diesel, a gasolina e o gás de cozinha o imposto passa a ser calculado com base na média móvel de preços praticados ao consumidor final dos últimos 5 anos e não mais pelo valor congelado em novembro de 2021. Essa média móvel será recalculada a cada mês.

Para o cálculo do ICMS dos demais combustíveis ficou mantido o congelamento do Preço Médio Ponderado para o Consumidor Final (PMPF) por mais 30 dias. O valor está congelado desde o mês de novembro de 2021.

Segundo tabela divulgada pela Secretaria de Fazenda de Mato Grosso, o etanol e a gasolina observaram redução de 11,9% e 9,3%, respectivamente. Além disso, o óleo diesel também está sendo vendido por um preço menor nos postos de combustíveis. Além dos 8,6% de redução em função do corte no ICMS, a Petrobras reduziu o valor nas refinarias por duas vezes em sete dias. Com isso, o diesel pode ser encontrado por até R$7,07 nas bombas de postos em Cuiabá.

Fonte: Repórter MT