O Marco Histórico de Várzea Gande faz 69 anos

O primeiro Jardim Público de Várzea Grande foi construído pelo então prefeito Júlio Domingos de Campos – Fiote, em 1961, graças a uma verba que o então deputado estadual Ubaldo Monteiro conseguiu do governo Ponce de Arruda, através de projeto de Lei, abrindo crédito para essa finalidade.
O pequeno jardim na época fora mantido com zelo e tinha no centro, a única caixa d’água da cidade construída também na 1ª gestão do Prefeito Júlio Domingos de Campos, conforme Lei nº 05 de 17 de outubro de 1952. Até então, a população de Várzea Grande carregava água dos poços e cacimbas, para abastecer modestos lares.

 

Leia Também:

– Bom Sucesso, 198 anos de história e tradição

– Há oito anos morria Ary Leite de Campos, um homem impulsivo e demasiadamente franco

– Há 44 anos o Estado de Mato Grosso era dividido

– Várzea Grande, 73 anos de independência

– Há 104 anos nascia “seo” Manoel Bernardo, um comerciante à moda antiga

– Há 56 anos, Gabriel de Matos Müller era emposado prefeito de Várzea Grande

– Poder Legislativo de Várzea Grande, 72 anos de instalação

– Há 104 anos nascia Elmaz Gattas

– Aeroporto Marechal Rondon, 65 Anos dividindo Várzea Grande

– Há 7 anos os amantes da noite perdiam Júlio Birré: um boêmio equilibrado

– Gonçalo Domingos de Campos e seus segredos

– 14 anos sem o nosso maior artilheiro

– Há 90 anos nascia Sarita Baracat, uma mulher vitoriosa

– O Beco do Porrete nunca mais foi o mesmo, quando há 21 anos morria Bugrelo, o Fufu-de-Veado

– Há oito anos morria Edson Reveles, um amante do Magistério

–  Há 83 anos nascia Júliio Birré, um boêmio equilibrado

– Há 85 anos nascia o folclório “Bugrelo” ou Fufu-de-Veado

– Há 103 anos, nascia “seo” Manoel Bernardo, um comerciante à moda antiga 

– Há 80 anos nascia Ary Leite de Campos

-Várzea Grande, 153 anos de história e tradição

-Lamartine Pompeo, um apaixonado por Várzea Grande

-Há 100 anos Adalgisa de Barros era empossada professora na Vila de Várzea Grande

-“Seo Fiote”: 103 anos de uma trajetória vitoriosa

-Há 20 anos o Beco do Porrete perdia Bugrelo, o Fufu-De-Veado

-Rasqueado: de várzea-grandense a cuiabano

-Sovaco à Souza Lima – 71 anos de história e tradição 

-O marco histórico de Várzea Grande faz 67 anos

-Bom Sucesso, 16 anos de história e tradição

-Há seis anos morria Ary Leite de Campoos, impulsivo e demasiadamente franco

-Várzea Grande celebra 71º aniversário de autonomia político-administrativa

-Bom Sucesso, 195 anos de história e tradição

-Há 121 anos morria José Vieira Couto de Magalhães
–Oxente… Agora vai…!!!!
-A inveja mata até o invejoso

-Clube Náutico – 73 anos de muitas histórias

-Há 54 anos, Gabriel de Matos Muller era empossado prefeito de Várzea Grande

 

Essa pracinha foi por muito tempo o ponto de encontro da mocidade da época e desapareceu com a construção da Avenida Filinto Muller, via de acesso que se fez necessário para o desenvolvimento da cidade.
Na década de 1950 a luta do senhor Fiote e do Prefeito Licínio Monteiro, foi visando ao término da instalação da água no novo município que aos poucos ia crescendo. Coube ao prefeito Júlio Domingos de Campos – Fiote a iniciativa em 1952.
A histórica caixa d’água durante esses anos, a sua estrutura já foi usada para diversos fins, como posto policial, ponto de taxi entre outros. Mas permanece firme e forte como um marco histórico.
O padre Aldacir Carniel, quando inaugurou a nova torre da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo, tentou fazer um movimento para a demolição da referida caixa d’água, alegando que a mesma atrapalhava a visão da nova torre da igreja. Mas, após alguns várzea-grandenses históricos não concordar com a ideia, o movimento foi deixado de lado.

*WILSON PIRES DE ANDRADE  é jornalista, locutor e mestre de cerimônia  em Mato Grosso.

E-MAIL:             wilson.piress@gmail.com 
CONTATO:        www.facebook.com/wpa.pires